#DezembroDetox – armário

Olá gente!

Aproveitando que estamos no mês de Dezembro, último do ano de 2017, resolvi fazer um detox para entrar com as energias renovadas no próximo ano. Esse detox pode ser feito em qualquer área da sua vida que você ache necessário. Pode ser um detox de roupas, de objetos, livros, papéis, mas também de sentimento, relacionamento, alimentação e por aí vai.

Detox é um processo de desintoxicação, ou seja, tudo aquilo que não te faz bem, não te ajuda a crescer como ser humano, não te faz uma pessoa melhor, deve ser pensado quanto a importância daquilo na sua vida. Guardar coisas que não nos fazem feliz, que só ocupam espaços, “envenena” nossa vida, relacionamentos, requer da gente muita energia, tempo e até mesmo dinheiro!

Eu comecei esse processo fazendo uma limpa no meu guarda-roupas. Separei as roupas para doação e outras para reciclagem – aqui na Alemanha é possível deixar roupas sem  uso em locais específicos para serem recicladas. Algumas peças podem viram presente ou seres estilizadas. Quando separamos as peças a opção menos aconselhável é jogar no lixo. Roupas feitas de poliéster demoram até 200 anos em processo de decomposição. Como fazer um detox no armário se depois vamos poluir ainda mais o meio ambiente? Não dá, né?

Tirar as roupas que não usamos mais, não significa necessariamente que elas devem ser substituídas por outras peças. Muitas vezes percebemos que menos é mais e que no fundo nem precisamos de 50 mil camisetas. Essa é uma boa oportunidade para estar em contato com nosso corpo, com nossas vontade, nos questionando realmente o que precisamos.

Para continuar meu processo no #dezembrodetox é só me acompanhar no meu instagram

E você, onde precisa fazer um Detox?

dar-se tempo

Sei que já se passaram muitos ventos desde meu último post sobre  armário cápsula. Mas eu não desisti dele. Parece que o inverno está acabando por aqui e atravessei por ele com apenas duas calças, algumas blusas e um santo pullover.

Durante esse tempo procurei as outras peças, já que tinha deixado minha lista de compras no bolso da jaqueta para sempre que eu passasse em alguma loja pudesse dar uma olhadinha. Mas olha… foi difícil achar alguma coisa. A dificuldade na procura intercalava-se com momentos de desânimo em provar roupas e desapontamento com a oferta das roupas.

Nesses momentos recorria mentalmente a frase da minha terapeuta, dizendo que esse processo do armário entre tantas coisas simbólicas que já escrevi aqui no blog, era também uma oportunidade de dar tempo a mim mesma. Tempo da procura, da escolha, do achamento…

Foi aí que as temperaturas começaram a subir, a minha resistência ao frio aumentando e as promoções de inverno pipocando, que saí mais uma vez com a minha listinha em punho. Achei coisas bem legais, que assim que eu tirar algumas fotinhas pretendo postar aqui.

Agora só me faltam os tão amados e adoráveis vestidos. Vai ver que é por gostar tanto que seja um pouco mais exigente e até o momento não tenha achado um do meu agrado. Mas vamos seguindo! O verão aqui ainda vai demorar para dar as caras, rsrs

Armário cápsula: lidando com os fantasmas pessoais

Oie gente!

Falei nesse vídeo um pouco sobre a ideia do armário cápsula e o que ele significa para mim. Passaram-se algumas semanas desde então e esse post é para atualizar como anda esse processo.

Durante a pesquisa esse foi o site que mais me ajudou com a organização das ideias, a criação da paleta de cores e a pensar sobre o que queria como estilo. Dessa parte, a mais difícil foi a tal da paleta de cores, mas também a mais divertida. Durante o processo usei esse planejamento aqui.

paleta-capsula

Minha paleta de cores

Mas então, comecei a observar que “cada vez” que tinha algo fechado eu começava a mudar as cores, as peças que me inspiravam e reiniciava o ciclo quando tinha meu “armário fechado” – no papel. Estava com medo das decisões. Medo?

Na verdade estava adiando a próxima etapa, que é “destralhar o guarda-roupa”. Voltei na internet e vi que quase ninguém falava desse processo e procurei experiências de armário cápsula de pessoas plus size. Achei esse relato que diz que destralar o armário é encarrar um evento emocional.

Antes

Antes

Dei-me conta de que protelar o destralhamento não estava ajudando e sim, obviamente, atrapalhando. Respirei fundo, ouvi meu coração e foquei na frase: “essa peça te inspira e te dá confiança?” O resultado foi esse.

photo642184562821146876

Olhando as roupas que destralhei, o padrão que repetia era: a)roupas apertadas; algumas delas foram compradas já apertadas. Outras roupas, por mais controverso que pareça eram b)roupas muito folgadas que escondiam meu corpo, assim como as meninas que usam moletom no calor. Em resumo, não estava sendo realista nem sincera com o corpo que tenho.

No fundo não foi tão difícil quanto eu achei – não é assim quando a gente coloca na balança as expectativas e a realidade? Desse destralhamento separei umas coisas para doação e outras vou vender.

Ainda não comprei novas roupas por dois motivos: estou esperando vender as que separei e estou buscando lojas que vendem produtos fair trade. Semana passada visitei uma, mas fiquei decepcionada, quando vi que o maior número que eles tinham era 38; por um lado prega o consumo consciente, mas não é consiente sobre o padrão que vai além da passarela? Ok. Quem sabe na próxima vez? E para minha alegria, achei esse site com algumas lojas bacanas.

Sei que para algumas pessoas estamos apenas falando de roupas e de uma realidade que muitas não experiênciam, que é pagar mais por comprar nessas tal de fair trade – mas você também pode comprar baratinho nos brechós e ainda assim ajudar contra o consumismo desenfreado – mas para mim tem sido a oportunidade em trabalhar a tríada problemática: ansiedade-medo-culpa.

A etapa da teorização do armário cápsula e do destralhamento foram concluídas com sucesso. Amanhã vou num brechó organizado pela universidade e espero vender todas as peças que tenho.

O próximo texto dessa série será sobre as experiências com as novas peças.

Beijas e até lá.

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: